Nosso BLOG

maio 10

Relatório de Gestão: Abril de 2021

Relatório de Gestão: Abril de 2021

Sendo o fator baixo risco o único com resultado negativo, observamos valor, crescimento, momentum e qualidade seguindo a boa tendência iniciada em novembro 2020. Um período muito favorável para ativos de risco no mundo todo, em que houve mudança também na liderança setorial e temática, notadamente beneficiando mercados emergentes e setores ligados a commodities.

Vimos uma alta dispersão (movimento que denominamos hiato) na avaliação de diferentes ativos que compõem os fatores de risco, em especial o fator qualidade. Argumentamos em nossa Carta Constância, publicada em janeiro, que o hiato de qualidade apresentava-se, até então, em máximas históricas.

Indicamos o ineditismo do grau de descolamento da avaliação empresas de alta qualidade da avaliação de empresas vendidas nesse fator, o que apontava para uma boa oportunidade em uma estratégia cuja tomada de decisão é baseada em métricas objetivas de qualidade. Não nos parecia justificável – e nem mesmo sustentável – uma diferença grande de avaliação e, por isso, a conclusão de aquele ser um bom momento para investir em estratégias fatoriais.

Nossa aposta, vê-se, foi acertada.

Para ler ou baixar a íntegra de nosso Relatório de Gestão, consulte nossa área de Publicações.